Obesidade reduz paladar, sugere estudo

Obesidade reduz o paladar

A obesidade é um dos problemas mais prevalentes no mundo, afetando mais de um terço dos cidadãos dos EUA. Está associada ao aumento da mortalidade, juntamente com várias comorbidades, incluindo doenças cardiovasculares, diabetes, acidente vascular cerebral e câncer. Vários estudos investigaram a relação entre o índice de massa corporal (IMC) e a percepção do paladar, com resultados diferentes.

Intervenções de perda de peso (através de cirurgia bariátrica), reduzem alterações no paladar causadas pela obesidade. Sugerindo uma relação bidirecional entre adiposidade e paladar. A cirurgia de bypass gástrico, restabelece os limiares de sabor e retoma a sinalização de recompensa. Bem como diminui a preferência e a ingestão de alimentos ricos em calorias.

Estas questões têm movido estudos no mundo todo, que buscam verificar, principalmente, se as pessoas se tornam obesas porque sentem prazer em comer acima da média das pessoas e, portanto, acham mais difícil resistir.

No entanto, alguns resultados já sugerem exatamente o oposto: que as pessoas com maior índice de massa corporal parecem encontrar com menos facilidade sabores agradáveis e recompensadores. Assim, precisam comer mais para obter o mesmo efeito de dopamina. Também há a suspeita de que pessoas com menor sensibilidade ao buscam alimentos mais doces e mais gordurosos.

As papilas gustativas

As papilas gustativas operam não apenas como sensores de nutrientes essenciais, mas também podem desencadear um mecanismo de recompensa pelo consumo de alimentos agradáveis. Indivíduos obesos demonstraram capacidade de paladar enfraquecido e, portanto, podem ser levados a consumir mais calorias para atingir essa recompensa. Cria-se então um ciclo difícil de ser quebrado, pois com a redução da quantidade de papilas gustativas, aumenta a obesidade, que reduz ainda mais o número de papilas gustativas, aumentando, assim, a obesidade cada vez mais.

Estas descobertas ajudam a desenvolver novas abordagens para perder peso. Assim, é possivel focar na percepção do paladar sobre o que as pessoas comem.

Veja a matéria completa no site da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (ABESO)

 

O Dr. Rafael Lucena é Especialista em Cirurgia do Aparelho Digestivo e Realiza Cirurgias Bariátricas e Metabólicas (Diabetes tipo 2), além de colocar Balão Intragástrico. O Dr. Rafael Lucena atende nas cidades de Arcoverde e Serra Talhada.

Cirurgia bariátrica